Quarta-Feira, 22 de maio de 2024
Justiça no Interior

LAURO DE FREITAS: “lutaremos todos os dias por uma advocacia melhor”, afirma Angelo Ramos, presidente reeleito da OAB

Foto: Arquivo Pessoal

Por: Justiça no Interior 

O experiente advogado Angelo Ramos Pereira foi reeleito presidente da OAB-Subseção Lauro de Freitas. No pleito que aconteceu na quarta-feira, 24, Angelo recebeu 121 votos, o que representou 88,32% dos votantes.

Para o próximo triênio à frente da Ordem, Ramos Pereira terá como companheiros (as) de diretoria os (as) advogados (as): Tatiane Leão (Vice-presidente), Cláudia Gregos (Secretária Geral), Leonardo Valverde (Secretário Adjunto) e Murilo Azevedo (Tesoureiro).

Angelo Ramos Pereira tem 56 anos, 32 de profissão, atuando no Direito Empresarial. Ele já foi vice-presidente da Subseção Lauro de Freitas entre 2016-2018 e desde então ocupa a presidência da instituição. Em entrevista concedida ao Justiça no Interior no sábado, 26, ela aponta que vai seguir lutando por uma advocacia melhor. CONFIRA: 

JUSTIÇA NO INTERIOR: Como foi unir a classe em torno da sua candidatura? 

ANGELO RAMOS: Essa união foi fruto de muito trabalho em prol da advocacia de Lauro de Freitas e da implantação de diversas comissões com atuação também em projetos de cunho social.

J.I.: Qual o primeiro passo da futura gestão?

A.R.: Vamos organizar nossa nova Sede para potencializar o maior número de serviços à disposição dos advogados e assim melhorar de imediato o exercício da advocacia, que foi tão prejudicada pela pandemia.

J.I.: A experiência à frente da Ordem vai auxiliar na tomada de decisões no próximo triênio? 

A.R.: Com certeza a experiência como Presidente em uma segunda gestão dá uma experiência maior quando temos que tomar decisões difíceis e comandar a gestão.

J.I.: Quem será o Angelo presidente reeleito?

A.R.: A mesma pessoa. O advogado de sempre, buscando incansavelmente defender os interesses da advocacia, não só tentando a melhoria do Judiciário local, como também defendendo as prerrogativas dos advogados e lhes proporcionando melhores condições de exercício profissional.

J.I.: Qual principal enfrentamento que a ordem terá no próximo triênio?

A.R.: Minimizar os efeitos da pandemia na vida dos advogados através das ações já mencionadas.

J.I.: Qual o recado para os colegas?

A.R.: Tenham certeza que lutaremos todos os dias por uma advocacia melhor, com o enfrentamento de todas as questões pertinentes, com amizade, lealdade, ética e independência.


COMPARTILHAR