Quinta-Feira, 30 de maio de 2024
Justiça no Interior

JEREMOABO: famílias cadastradas na Vara da Infância vão poder receber crianças e adolescentes em situação de risco

Foto: Reprodução/Prefeitura de Jeremoabo 

As famílias cadastradas na Vara da Infância do município de Jeremoabo, vão poder receber crianças e adolescentes em situação de risco. Isso será possível após a Câmara de Vereadores da cidade aprovar, por unanimidade, na terça-feira, 22, o Projeto de Lei que institui a “Família Acolhedora”. A iniciativa tem o objetivo de oferecer cuidado individualizado para crianças e adolescentes em situação de risco.

O Juiz Leandro Ferreira de Moraes, da Vara da Infância e Juventude da Comarca, explica que as famílias cadastradas passarão por capacitação social e psicológica, com ajuda de custo, em parceria com o Governo Municipal. “São famílias voluntárias da comunidade, que são selecionadas, capacitadas, cadastradas e acompanhadas pela equipe técnica do Serviço de Acolhimento, para oferecer e garantir cuidados individualizados em ambiente familiar e afetuoso”, esclarece o magistrado.

Moraes participou da sessão na Câmara Municipal, durante a qual ressaltou a importância da aprovação legislativa do projeto. Segundo seu relato, a cidade tinha grande dificuldade para acolher as crianças e adolescentes que se encontravam em situação de risco. Por esse motivo, a implantação do projeto representa um grande avanço.

“Garantir a permanência em um ambiente familiar preparado e acompanhado por profissionais tem se mostrado uma estratégia eficaz para o bem cuidar e para a garantia do melhor interesse das crianças e adolescentes que precisam de acolhimento, prevalecendo, inclusive, sobre o acolhimento em instituições”, pontua o Juiz Leandro de Moraes

A Comarca atende a mais três municípios – Sítio do Quinto, Pedro Alexandre, Coronel João Sá – e, atualmente, apenas a sede Jeremoabo conta com o Projeto Família Acolhedora.

As informações são do TJBA


COMPARTILHAR