Quinta-Feira, 29 de maio de 2024
Justiça no Interior

ILHÉUS: Trabalhadores da Santa Casa de Misericórdia garantem proteção à saúde

Foto: Reprodução/Prefeitura de Ilhéus

Foto: Reprodução/Prefeitura de Ilhéus

Os técnicos e auxiliares de enfermagem da Santa Casa de Misericórdia de Ilhéus  e de outros três hospitais particulares da cidade (veja a relação abaixo) garantiram na Justiça condições de trabalho mais seguras no cotidiano de luta contra a covid-19. Isso aconteceu graças a um acordo firmado entre representantes dos hospitais e de sindicatos dos trabalhadores no Centro de Conciliação de 1º Grau do TRT da Bahia (Cejusc1). As negociações foram conduzidas pela juíza coordenadora, Gabriela de Carvalho Meira Pinto, com o auxílio do servidor conciliador Carlos Eduardo Almeida.

Entre os benefícios conquistados, o acordo estabelece parâmetros para o fornecimento de equipamentos de proteção individual (EPIs) e a realocação dos profissionais que integram grupos de risco de atividades em contato direto com a covid-19. Foram definidas também medidas para a disponibilização de testagem e acompanhamento dos trabalhadores substituídos, bem como estabelecidos fluxos de saúde e segurança do trabalho. 

No processo, os trabalhadores foram representados pelo Sindicato dos Técnicos e Auxiliares de Enfermagem do Sul e Extremo-Sul da Bahia (Sindtae) e o Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Serviços em Saúde de Itabuna e Região (Sintesi). Como réus, além da Santa Casa, fazem parte o Hospital de Ilhéus, o Hospital Antônio Vianna Silva e o Hospital Regional Costa do Cacau. Já o Ministério Público do Trabalho foi representado pela procuradora Marselha Silvério de Assis Dellian.

A conciliação envolvendo os técnicos e auxiliares de enfermagem de Ilhéus integra uma série de outras já realizadas pelo Cejusc1 do TRT baiano desde o começo da pandemia, alcançando profissionais de várias categorias da saúde.

As informações são do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região


COMPARTILHAR