Quarta-Feira, 22 de maio de 2024
Justiça no Interior

ALAGOINHAS: TSE mantém multa de R$ 100 mil contra prefeito, por utilização de bens da administração pública

Foto: Reprodução/Prefeitura Municipal de Alagoinhas

O Tribunal Superior Eleitoral confirmou, na sessão da quinta-feira, 10, por unanimidade, a multa de R$ 100 mil aplicada pelo Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) ao prefeito de Alagoinhas, Joaquim Belarmino Cardoso Neto, pela prática de condutas vedadas aos agentes públicos na campanha eleitoral de 2020.

Na ação, o prefeito foi denunciado pelo diretório municipal dos Democratas (DEM) pelo uso de bens móveis pertencentes à Administração Pública e utilização promocional de distribuição gratuita de bens de caráter social custeados pelo poder público em benefício próprio.

O relator do caso, ministro Sérgio Banhos, votou por negar provimento ao recurso do prefeito. Ele entendeu que as provas contidas no processo demonstram que Joaquim Neto usou das prerrogativas de prefeito para, no ano eleitoral e durante a pandemia de covid-19, conquistar proveito político-eleitoral, vinculando a própria imagem, de forma reiterada, à distribuição de cestas básicas e donativos à população, descumprindo, inclusive, ordem judicial que determinava abstenção na participação pessoal nos tais atos. 

Houve, assim, uso, em benefício de candidato, de bens móveis pertencentes à administração, no caso as cestas básicas, e distribuição gratuita de bens de caráter social custeados pelo poder público em favor de candidato, em dimensão que suplanta os limites da legalidade, gerando potencial violação às condições de paridade de armas entre os candidatos“, ressaltou o ministro Banhos.

Para o ministro, é incontestável que o então candidato à reeleição buscou conquistar proveito político-eleitoral mediante a vinculação de sua imagem para o uso promocional da distribuição de cestas básicas à população, e que entendimento contrário exigiria o reexame de fatos e provas, o que é vedado pela súmula 24 da Corte Eleitoral.

Assim, por unanimidade, o Colegiado negou seguimento ao recurso interposto por Joaquim Belarmino Cardoso Neto e manteve a aplicação da multa.

As informações são do TSE


COMPARTILHAR